Crônicas de Albion: Mostly Harmless

Crônicas de Albion: Mostly Harmless

O mais novo artigo na série de destaque das guildas fala sobre a Mostly Harmless. Saiba mais sobre suas raízes, estruturas e metas

Quando nos aproximamos a primeira vez de Rook, líder da guilda Mostly Harmless, para falarmos sobre as origens da organização e seus objetivos em Albion, pouco sabíamos sobre a rica história desenvolvida pela Mostly Harmless desde a sua criação em setembro de 2013. Embarcada numa jornada através de uma ampla gama de mundos sem perder a unidade perfeita, a Mostly Harmless aplica uma abordagem “família” à administração de sua organização.
 
4703f20634266cca2ceb64537d2613b7e711c15c
 
Para as pessoas comuns, pode parecer que a Mostly Harmless sempre esteve numa jornada estável para o sucesso. No entanto, as histórias de sua origem contam uma história bem diferente. “A Mostly Harmless foi criada em setembro de 2013. Não somos a Mostly Harmless do EVE, mas alguns de nós jogam com eles.Na verdade, nós passamos por um pequeno motim depois que alguns de nós decidiram se separar da Havoc. Embora a Havoc estivesse concentrada em jogar EVE, quisemos continuar a jogar Elder Scrolls Online e a liderança da Havoc era terminantemente contra.Isso, por si só, não era grande coisa, mas acabáramos de contratar um monte de pessoas que queriam jogar ESO. No fim, continuamos a romper as amarras com a Havoc e começamos a formar a nossa própria organização”, explicou Rook.
 

A partir daquele momento, eles começaram a desenvolver a infraestrutura que mantêm até hoje. A Mostly Harmless emprega uma abordagem mais realista em relação a Albion e a outros jogos em geral. “É nossa hora de passatempo. Somos radicais, mas adultos. Queremos ter sucesso e competir nos jogos, mas também não queremos brigar por causa de um jogo. Decidimos tomar um rumo diferente, que envolvesse a opção de jogar vários jogos, um em que fôssemos instigar o máximo de membros que conseguíssemos, mas sem chegarmos ao ponto de transformarmos o jogo num trabalho”, contou Rook.
 
Embora a guilda seja mais tolerante em seu estilo de jogo, a Mostly Harmless é tudo menos inofensiva. Com detalhes explícitos de incursões maiores ou menores noutros jogos e com uma perícia militar notável, Rook deixou muito claro que a Mostly Harmless é uma força que chegou para ficar. Muitas guildas não têm as ferramentas necessárias para promover a longevidade dentro de sua organização, mas a Mostly Harmless já passou pelo teste do tempo.
 
Rook credita seu sucesso a cérebros destemidos por trás da operação e também um processo rigoroso de recrutamento.
 
“Temos muita sorte porque, em relação ao recrutamento, temos mais qualidade que quantidade.Seja Embold ajudando a criar novos conjuntos, Xenpha ajudando com a diplomacia no PvP, Sunarie assumindo a produção nos bastidores, os sábios conselhos e o apoio humilde de Eirich, SxSilver praticamente sozinho para minerar a pedra principal que precisamos para levar a ilha da nossa guilda para o grau 4 no 2º dia, Patchnotes e Elearic sempre adicionando humor e bom senso a todos os eventos, as habilidades PvP de Sunset, o impulso de Frankie para testar cada equipamento — e a lista nem inclui nossos oficiais!Porém, todo mundo inclui os outros em suas aventuras e tenta promover a camaradagem e o companheirismo entre jogadores de PvP, coletores e produtores. Sabemos o que é preciso para uma equipe ter sucesso em um jogo simples mas profundo como Albion.”
 
Com uma lista tão extensa de líderes dentro da guilda, provavelmente não é exagero dizer que cada membro da Mostly Harmless é um líder por si só.
 
f0922afbc2c9752a242ac721dff38b1b04aa8f53
 
A rivalidade naturalmente se multiplicou entre os competidores que reconhecem o potencial que a Mostly Harmless representa não só em Albion, mas também em muitos outros jogos. Com uma história tão densa em suas vivências e em relação a outras guildas nos últimos três anos, a organização desenvolveu laços e rivalidades com guildas em vários jogos. “A Entropy Rising é uma das nossas rivais mais notáveis na nossa época de ESO. Quase conhecemos um monte de grandes guildas em outros jogos como ArcheAge. Na verdade, atualmente estamos nos aliando à Brethren, uma guilda respeitável com quem já tivemos grandes lutas”, disse Rook.
 
Naturalmente, o Beta Fechado proporcionou à Mostly Harmless uma vivência muito familiar de competição e rivalidade que está continuamente em atividade. “Ao longo do Beta Fechado, tivemos embates divertidos com a Brazzukas, a Bonde, a Welfare State e a Valhalla, mas devo dizer que as alianças INC e DFO nos deram algumas lições. Nas nossas próximas lutas, estamos ansiosos para lhes mostrar o quanto aprendemos e nos adaptamos.”
 
Embora a organização pode não ter chegado em primeiro na totalidade de lutas, seu processo de adaptação é completamente disciplinado. “Organizamos eventos semanais e também eventos particulares de treinamento pelo menos uma vez por mês. Também registramos quase todas as aventuras, geralmente de mais de uma perspectiva. Isso nos abre a porta para elogiar, mas também dar um treinamento construtivo. Nós melhoramos a cada incursão. Agora é possível ouvi-lo em nosso TeamSpeak mesmo quando perdemos — nós não nos culpamos: procuramos melhorar enquanto equipe”, explicou Rook. As abordagens analíticas em relação ao progresso da guilda mantiveram a versatilidade e a preparação da Mostly Harmless contra os adversários.
 
2e5f7b1188bf6881ec4c4a21d5b6ef3fdce1e00d
 
Ao longo do Beta Fechado, Rook e a Mostly Harmless tiveram a sorte de manter uma aliança poderosa com organização que complementam a sua abordagem em relação ao jogo. Surpreendentemente, a Mostly Harmless tem novos planos: uma grande reformulação, com o término da aliança atual e o restabelecimento posterior de uma nova aliança. “Ainda ficaremos na aliança Yum por mais algum tempo. Blazing da Goons (Girl Scout Cookies) é um grande líder e eles têm uma liderança com quem gostamos muito de jogar. No entanto, estamos nos dirigindo para uma separação amigável. Queremos encontrar guildas que fortaleçam nossos tempos fora de pico e não nos comportamos como zergs. Tenho certeza de que a Goons terá sucesso, eles sabem o que estão fazendo”, explicou Rook.
 
Apesar do processo de separação da Goons, eles continuam vigilantes em relação aos movimentos que lhes tragam novas oportunidades de aliança. “Queremos nos aliar com uma quantidade menor de guildas em nosso fuso horário que tenham uma cultura semelhante e encontrarmos uma aliança forte que opere em outros fusos horários. Isso deve nos permitir apoiar mutualmente de forma bem justa, protegendo as pessoas durante os horários fora de pico e talvez escalonando territórios de recursos para que as guildas tenham que atacar em horários complicados para impulsionarmos qualquer aliança que tenhamos estabelecido.”
 
Olhando em direção ao futuro, o principal objetivo da Mostly Harmless é claro e evidentemente possível, com o número de outras organizações bem estruturadas no mundo de Albion. “Estamos querendo estabelecer as melhores alianças para irmos em frente e também para futuras melhorias no jogo.”
 
No estilo característico da “MH”, Rook fez questão de terminar a nossa conversa com o bordão que a Mostly Harmless adotou desde o início. “Sou Rook, da Mostly Harmless, e nós veremos você no campo de batalha.”

Autor: Marcola

O grande guardião da zueira.

Compartilhar a publicação